sexta-feira, 30 de outubro de 2015

FORMAÇÃO DE UTILIZADORES PARA O 1º ANO





Formação de utilizadores para o 1º ano



Esta semana todas as turmas do 1º ano das escola EB1 das Ribeiras e da EB1 de Perafita foram visitar as bibliotecas de ambas as escolas e ficaram a saber quais as atitudes e comportamentos nesse local, bem como a organização dos livros e a sua importância na Educação.

REVISTAS DIGITAIS NA BIBLIOTECA


 

 

 

 



Na Biblioteca podem ser consultadas inúmeras revistas em formato digital. Elas estão disponíveis para toda a comunidade educativa, no Ambiente de Trabalho de todos os PCs .

Conjugas o verbo querer com S ou Z

S ou Z ?


Conjugas o verbo querer com  ...

Onde colocar o pronome SE



SE
Onde colocar o pronome ?

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Brasil Selvagem



                 







Brasil Selvagem

Animais Super Gigantes







 





Animais Super Gigantes

A conjugação do verbo haver









A conjugação do verbo haver

crescer a escrever faz nascer livro na escola basica de trevoes


COMO EFETUAR UMA PESQUISA NA INTERNET

A biblioteca deu início à implementação do referencial “Aprender com a biblioteca escolar”,  no âmbito da literacia da informação e em articulação com Ciências Naturais. Inseridas nesta atividade, as turmas do 5º ano usufruíram de uma sessão na biblioteca com a professora bibliotecária de “Como efetuar uma pesquisa na Internet”. 


 

 


 

 


quarta-feira, 28 de outubro de 2015

U-1277, um submarino alemão afundado em Matosinhos







U-1277, um submarino alemão afundado em Matosinhos

Santo António: nascido em Lisboa, reclamado pelo mundo





Santo António: nascido em Lisboa, reclamado pelo mundo

Um retrato de Lisboa na transição do século XX





Um retrato de Lisboa na transição do século XX

Os dinossauros estão no museu da Lourinhã









Os dinossauros estão no museu da Lourinhã

Cidade Velha de Santiago em Cabo Verde






Cidade Velha de Santiago em Cabo Verde

São Tomé e Príncipe após a independência




São Tomé e Príncipe após a independência

Os Manuscritos do Mar Morto ao alcance de um clique






Os Manuscritos do Mar Morto ao alcance de um clique

Torre de Belém, a joia ribeirinha



Torre de Belém, a joia ribeirinha

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Prémios Nobel 2015

Aqui fica um excelente artigo publicado no blog da Biblioteca da Escola Daniel Sampaio. Parabéns à autora.

Prémios Nobel 2015, por Luísa Oliveira

Mantendo a tradição, o mês de outubro começou com a indicação dos laureados para os prestigiados Prémios Nobel. O primeiro anúncio foi para o de Medicina  e Fisiologia sendo  galardoados  os investigadores norte-americano William C. Campbell, japonês Satoshi Omura e chinesa Youyou Tu. Enquanto Campbell e Omura foram distinguidos pelas descobertas relacionadas com uma nova terapia para combater infeções provocadas por parasitas como lombrigas, Youyou Tu vai receber o prémio por uma inovadora terapia contra a malária. O contributo destes investigadores no combate de doenças mortais causadas por vermes parasitas e da eficácia dos medicamentos Avermectin no combate a doenças parasitárias e do Artemisinin, que contribuiu para reduzir a taxa de mortalidade entre os que contraíram malária foi enaltecido no comunicado do júri em que é referido que “as doenças provocadas por parasitas têm afetado a humanidade há milénios e constituem um problema sanitário global. Em particular, as doenças parasitárias afetam as populações das regiões mais pobres do mundo e representam uma grande barreira à melhoria da saúde e do bem-estar. Este ano, os laureados pelo Nobel desenvolveram terapias que revolucionaram o tratamento de algumas das mais devastadoras doenças parasitárias”. Realçaram, igualmente, que “as duas descobertas concederam à humanidade meios poderosos para combater este tipo de doenças debilitadoras que afetam anualmente milhões de pessoas em todo o mundo. São imensas as consequências para a melhoria da saúde humana e para a redução do sofrimento”.
medicina e fisiologia
Medicina e Fisiologia
Quanto ao Nobel da Física, os contemplados foram Takaaki Kajita e Arthur B. McDonaldsendo que a investigação contemplada também tem participação portuguesa, porque a experiência liderada por McDonald integrava, na altura, dois físicos do LIP – Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas  de Coimbra  destacando-se que o grupo português continua a trabalhar com o cientista canadiano. Com investigações separadas o japonês Takaaki Kajita e o canadiano
Física
Física
Arthur B. McDonald solucionaram o enigma sobre os neutrinos (partículas elementares mais abundantes no universo) que emitidos pelo Sol não chegavam à Terra, tendo concluído que aqueles não se perdem, apenas mudam de “sabor”, e isso significa que, afinal, têm massa. Segundo o júri, o estudo “mudou a nossa compreensão dos mecanismos internos da matéria e pode ser crucial para a nossa visão do universo”.
O  Nobel da Química premiou Tomas Lindahl, Paul Modrich e Aziz Sancar, pelos estudos mecanicistas da reparação do ADN. Os três investigadores conseguiram mapear, a nível molecular, como é que as células reparam o ADN danificado e salvaguardam a informação genética. O sueco Tomas Lindahl, do Instituto Francis Crick e do Laboratório Clare Hall, em Hertfordshite, no Reino Unido, provou que o ADN se deteriora a uma taxa que faria com que a vida na Terra fosse impossível. Por isso, percebeu que tinha de existir um mecanismo que vai contra o colapso do nosso ADN: a reparação de excisão de base. Paul Modrich, do Instituto Médico Howard Hughes e da Faculdade Médica da Universidade de Duke, demonstrou como a célula corrige os erros ocorridos quando o ADN é replicado através da divisão das células. Ao mecanismo, chama-se excisão da incompatibilidade. O turco Aziz Sancar, da Universidade da Carolina do Norte, mapeou a reparação de excisão dos nucleótidos que é usada pelas células para reparar os danos dos raios ultravioleta no ADN. As pessoas que nascem com defeitos neste sistema desenvolvem cancro da pele se forem expostas à luz do sol.  Segundo o júri, os cientistas contribuíram para o conhecimento fundamental sobre o funcionamento de uma célula viva, o que pode ser crucial no desenvolvimento de novos tratamentos para o cancro.
química
Química
Literatura
Literatura
O 112.º laureado com o prémio Nobel de Literatura é a escritora e jornalista bielorrussa Svetlana Aleksievitch, a 14.ª mulher a receber o galardão. Alexievich foi escolhida pela sua “obra polifónica, um monumento do sofrimento e da coragem em nosso tempo”.  Esta nomeação não constituiu surpresa pois a escritora e jornalista bielorussa já era apontada antes, pela imprensa internacional, como a favorita para receber o galardão. Em Portugal, apenas uma das suas obras está publicada, O Fim do Homem Soviético – Um Tempo de Desencanto, livro vencedor do Prémio Médicis Ensaio e indicado pela revista Lire como Livro do Ano 2013 em França. Aguardam-se, por isso, novas publicações sobre a escritora de obras de não ficção e cujos temas estão ligados à história da URSS e há identidade russa.
O sempre aguardado  anúncio do Prémio Nobel da Paz surpreendeu todos com a atribuição ao Quarteto para o Diálogo Nacional na Tunísia pela contribuição para a construção de uma democracia pluralista após a Revolução de Jasmim de 2011. O Quarteto integra quatro “organizações chave” da sociedade civil tunisina: A União Geral dos Trabalhadores da Tunísia (UGTT), A Confederação de Indústria, Comércio e Artesanato da Tunísia (UTICA), A Liga dos Direitos Humanos da Tunísia (LDHT) e da Ordem Nacional dos Advogados da Tunísia (ONAT) e  contribuíram  para que o país se mantivesse numa sociedade democrática  após a Primavera Árabe. Como tal o comité norueguês reconhece “Um factor esssencial para que revolução da Tunísia tenha culminado em eleições pacíficas e democráticas no Outono passado foi o esforço feito pelo Quarteto para apoiar o trabalho da Assembleia Constituinte e garantir que a população apoiasse o processo constitucional. O Quarteto abriu caminho para um diálogo pacífico entre os cidadãos, os partidos políticos e as autoridades e ajudou a encontrar soluções de consenso num vasto leque de divisões políticas e religiosas”. Destacou ainda “o contributo decisivo para a construção de uma democracia pluralista na Tunísia” e disse esperar que o prémio sirva para consolidar a democracia naquele que é hoje o único caso de sucesso das revoltas no mundo árabe. O Quarteto de Diálogo para a Tunísia é, segundo o comité de Oslo, a principal razão pela qual o país não caiu na mesma instabilidade e autoritarismo que foram o destino das revoluções árabes no Egipto e Líbia e “Mostra que movimentos islamitas e políticos conseguem trabalhar em conjunto e atingir resultados significativos no melhor interesse do país” acrescentando que  “tem esperança de que o prémio deste ano contribua para a preservação da democracia na Tunísia e que este seja uma inspiração para todos os que procuram promover a paz e a democracia no Médio Oriente, Norte de África e no resto do mundo”.
Paz
Paz
deaton_economia
Economia
Por fim o Nobel das Ciências Económicas, contemplou o professor de origem escocesa da Universidade de Princeton,Angus Deaton por “ projetar uma política económica que promova o bem-estar e reduza a pobreza, devemos primeiro entender as escolhas de consumo individuais e mais do que ninguém, Angus Deaton tem reforçado esse entendimento contemplando o seu  trabalho de pesquisa sobre os temas do consumo, pobreza e economia do bem estar”. Aquando da sua participação na conferência de imprensa em que foi anunciado o prémio, via telefone, foi questionado sobre crise dos refugiados e respondeu que esta é o resultado das “barreiras” que existem entre o “mundo pobre e o mundo rico”, ao cabo de “séculos de desenvolvimento desigual”. “A redução da pobreza nos países pobres pode resolver o problema, ainda que não por muito tempo”, respondeu o académico.
nobelprisutdelning_07_06_sthlmCumprindo a tradição no dia 10 dezembro, aniversário da morte do patrono Alfred Nobel, serão entregues aos laureados o diploma, medalha e importância monetária de acordo com as receitas da Fundação Nobel. E, como também é habitual, as cerimónias de entrega serão rodeadas de algum esplendor como reconhecimento do esforço dos contemplados para o progresso da humanidade.
Luísa Oliveira


quinta-feira, 22 de outubro de 2015

HORA DO CONTO

A Hora do Conto também foi à Escola das Ribeiras e o entusiasmo dos nossos pequenos ouvintes pode ser comprovado pelas fotografias anexas.